REGRAS PARA SE FAZER O POEMA VARANO

domingo, 1 de janeiro de 2012

ANTONIETA É MINHA












Vou chamar Antonieta
Pra dançar essa quadrilha
Vou pegar água da bilha
Beber pra ficar porreta
Sei que ela vai aceitar
Vai as ‘canela’ azeitar
Que é pra não fazer desfeita
E como ela não rejeita
‘Vamo’ até o sol raiar!

Tão cantando ‘anavantu’
Tão cantando ‘anarriê’
Danço eu, dança ocê
Que é do norte ou que é do ‘su’
Nessa quadrilha porreta
Tem pimenta malagueta
Tem pena de urubu
O ‘eu’ dançano cum o ‘tu’
E eu... Só quero Antonieta!

Mariquinha e sinhá Chica
Tão de oio no Geraldo
Uma ofereceu seu caldo
A outra sua canjica
Zé Raimundo e Mundiquinha
Se acertarum na cozinha
É um abre e pega na bica
Quem quer comer ali fica
... Mas Antonieta é minha!

Leave your comments
Deixe seus comentários