REGRAS PARA SE FAZER O POEMA VARANO

domingo, 20 de março de 2011

Vida Madrasta - Recado

Vida madrasta agora canta e encanta,
Ao destroçar de corações sofridos...
O teu cantar é o meu sofrer dorido,
O meu cantar pranteia a dor, não canta...

Amarga incógnita em sons perdidos,
Aos desolados corações que se amam,
Traças, ó vida, rotas vis que clamam
Um ocaso em vida a amores proibidos...

Vou destemido contra ti lutar
E nos embates esse amor salvar!
Não terás forças ante o meu punhal!

Não serás tu a colocar embargo
A esse amor que já bebeu do amargo
E que jamais verás ter um final!...