REGRAS PARA SE FAZER O POEMA VARANO

domingo, 17 de julho de 2011

Abra a cortina para um novo dia!

Abra a cortina para um dia novo
Dê uma olhada no alvorecer
A cada instante nasce um novo ser
Eclode a vida de um pequeno ovo!

Olhe a janela desse imenso mundo
Receba a brisa que lhe afaga o rosto
Não guarde mágoas, não traga desgosto
Perceba o curto tempo de um segundo!

Transcenda o vasto mundo que o rodeia
Sinta a grandeza dessa dimensão
Veja que o sol afasta a escuridão
Enquanto à noite é a lua que clareia!

Nessa harmonia muitos nem percebem
A dualidade que se vê em tudo
Há o que fala, há também o mudo
Há os que dão porque há os que recebem...
  
Há o sofrer, mas há também o amar
Belas montanhas formam belos vales
Vem a bondade a espantar os males
Há o macho e a fêmea a formar um par!

Dor e tristeza, risos e alegria
Saibamos nós tirar proveito disso
Abra-se ao mundo, não se faça omisso
Abra a cortina para um novo dia!