REGRAS PARA SE FAZER O POEMA VARANO

domingo, 15 de maio de 2011

Devolve-me, ó cidade


Imagem do Google

Passeava perambulando
Por lugares onde andei
Onde primeiro beijei
A primeira namorada!...
Não vi mais nem seu retrato
Pintado num azulejo
Não vi o lugar do beijo
Nem mesmo a velha calçada...

O tempo apagou de lá
Resquícios da minha vida
Onde um dia a despedida
Doeu e me fez chorar...
Voltei em busca de alento
Para uma saudade louca
Minha voz tornou-se rouca
Em lágrimas a rolar...

Não vi a sombra da paz
Não vi um rosto tranqüilo
Nem mesmo o cantar de um grilo
Nas noites silenciosas...
Os rostos já eram outros...
Cabelos quais de mutantes
Olhares fixos, distantes
‘Viagens’ desventurosas!...

Lugares por onde andei...
Histórias já esquecidas
Memórias enfraquecidas
Em ruas sem lampiões...
..................................
Devolve-me, ó cidade,
Os beijos que em ti beijei
Amores que em ti amei
Em tantas, tantas paixões...