REGRAS PARA SE FAZER O POEMA VARANO

domingo, 20 de março de 2011

Vida na Roça

É de manhã e o roçado está sorrindo
Com o orvalho esbranquiçado que caiu...
Por trás da serra vem o Sol já colorindo
Enquanto a Lua do outro lado já partiu...

Nessa eutimia encantadora a Natureza
Dá ao camponês a paz de espírito e dá o pão...
Pássaros voam piruetas com destreza...
De uma nascente a água brota em profusão...

A filharada inda com frio assiste a ordenha
E, inconsciente, seu futuro ali desenha...
A lida, a faina o destino dá de herança!

Dedo na boca, pés descalços, mas felizes,
Vão colorindo suas vidas com matizes,
Que nunca mais se apagarão de suas lembranças...