REGRAS PARA SE FAZER O POEMA VARANO

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Pra poder viver!

Por que tu te escondes,
Por que foges tanto?
Por que não te entregas?
Por que não te dás?
Buscar-te-ei bem longe,
Vou aos quatro cantos,
Mesmo enquanto negas
O que o amor nos traz!...

Quero me estender
Dentro da tua alma...
Quero ir lá no fundo
Do teu pensamento...
Deixa-me saber,
Perscrutar com calma,
Como vês o mundo
Lá do firmamento!

Vagas solitária
Prateando a noite,
Mas tu te recatas
Ao amor que vem...
Cantar-te-ei uma ária,
Mesmo ante o açoite
Com que tu me batas,
Se isso te convém!...

Cala fundo em mim
Um mar de ilusão,
Onde eu nado, nado,
Sem saber porquê...
Uma dor sem fim
Fere o coração,
Que quase a teu lado
Vive e não te vê!...

Até onde irás
Nesta saga insana?
Segues do alto olhando
Tudo acontecer...
Quando me verás?
Sê um pouco humana...
Pois te sigo amando,
Pra poder viver!...