REGRAS PARA SE FAZER O POEMA VARANO

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Perguntas reticentes...

Aonde vamos nós,
sem mais gentileza,
vivendo a barganha,
no vácuo incerto,
brutal e deserto,
da indelicadeza?...

Aonde vamos nós,
no rastro inclemente
de uma sociedade
repleta de enganos,
sem rumo, sem planos,
algoz consciente?...

Já é escasso o favor,
não se ouve o obrigado
não se cumprimenta...
Perdeu-se o valor...
Perdeu-se o amor...
Perdeu-se o legado!...

Aonde vamos nós,
sem voz ou arremedo,
pedindo socorro
ao pouco que resta
de um tempo de festa,
vivido sem medo?...
Aonde vamos nós?...

..................................
Aonde?...
Para onde?...
Viveremos a sós?...
Onde estaremos nós?...